terça-feira, 8 de abril de 2008

Sons Naturais & Sons Humanizados

Sons naturais

A todos os sons que são produzidos pela Natureza damos o nome de sons naturais, como é o caso da chuva, da trovoada, do ruído do mar a bater nas rochas ou na areia, do ruído da água dos ribeiros a correr por entre as pedras, dos sons produzidos pelos animais ou do ruído do vento.
Talvez não saibas, mas os animais também usam a música. Vejamos alguns exemplos:

· Os mosquitos machos são atraídos pelo som do bater das asas das fêmeas.
· As baleias cantam, não se sabe porquê, mas cada uma tem uma canção diferente. Uma canção dura cerca de dez minutos e pode ser repetida várias vezes durante 24 horas. O som viaja bem pela água, de modo que as canções das baleias, principalmente as notas baixas, podem percorrer centenas de quilómetros pelos oceanos.

Sons humanizados


A todos os sons que directa ou indirectamente são produzidos pelo ser humano damos o nome de sons humanizados, tais como o som produzido pelo trabalhar dos automóveis, o tocar de uma campainha, o estalar dos dedos e os sons produzidos pela tua voz.

Com a boca - Assobios, estalidos com a língua, sons com os lábios...
Com o nariz - Os sons resultantes da inspiração e da expiração...
Com as mãos - Bater palmas. estalar os dedos...
Com os pés - Andar, bater com os pés no chão...
Com várias partes do corpo - Bater com as mãos nas pernas, nos braços...

Muitas vezes, estes e outros sons produzidos com o corpo são usados para criar música, individualmente ou em grupo.
No entanto, para que toda a gente pudesse interpretar essas músicas, foi necessário criar um código de símbolos para esses sons.

Código dos sons do corpo humano

Os sons do corpo mais usados na música são quatro. Cada um deles tem um sinal ou expressão que o identifica. Assim temos:
· D - É usado quando é necessário estalar os dedos, isto é, produzir estalidos.
· M - Significa 'mãos e e usado normalmente quando se pretendem palmas.
· P - Significa "pernas" e normalmente é usado quando se pretende que se dêem palmadas nas coxas.
· - Indica batimento dos pés.

5 comentários:

GUILHERME disse...

O sons fazem parte do meu cotidiano. Só não os percebo durante o sono, mas assim que o "galo canta" ou melhor dizendo o despertador grita começa-se o som. O mais próximo e mais presente é o da minha respiração, logo em seguida vem o dos movimentos para me levantar, o espreguiçar e o estalar dos ossos, o som da água a correr da torneira, dá escova aos dentes. Bem diria que esses são alguns dos sons humanos e naturais que vivencio. Mas têm também a música que faz parte do meu dia-a-dia, junto com os sons artificiais do instrumentos músicais e vozes sinceras de seus cantores. Os sons nos acompanha em nossas ações ...

Allina Leal disse...

Olá, tenho uma enorme dúvida, se somente os sons produzidos podem ser classificados como musicais e não-musicais e nós classificamos os sons dos animais (q ao meu ver -posso estar errada- é a mesma coisa que a nossa voz, sons produzidos quando passa ar nas nossas cordas vocais, pra mim os sons q os animais emitem são o mesmo q nossa voz) por exemplo, o canto do passarinho, de uma baleia...pode ser classificado como musical e o latido de um cachorro ou quando o cachorro rosna pode ser classificado como não-musical; então os animais ao invés de serem sons naturais, não seriam sons produzidos??

Debora katryne disse...

Concordo com Alina Leal!!!
Tá confuso !!!
Alguém explica isso por favor, obg!

Adilson Paulino disse...

Meus Caros, Eu ainda vou nessa, o som emitido pelos animas é o mesmo que o dos homem, porque há um esforço para se realizar, o natural é aquele que existe por si só, não há interferência para que possa acontecer, ou se existe o som humanizado, pelo menos que existiria também o som Anti Humanizado.
Este é o meu ponto de olho.

Anónimo disse...

Porque ninguém falou dos sons dos fungos(se acharem que eu estou exagerando tudo bem, é muita biologia na minha cabeça pra entender

Poderá também gostar:

Related Posts with Thumbnails
http://aecmusica.blogspot.com